Anatomia da Fáscia

Anatomia da Fáscia

Fibras musculares estão envolvidas e ligadas pelos tecidos fibrosos de material colagenoso. Assim, não deveríamos mais dizer da ação isolada de um músculos mas, das continuidades estruturais miofasciais.

Estudos de Van der Wal mostram que a rede de fibras do corpo cria espaços e transporta a força de modo específico pelo corpo. A arquitetura (anatomia) da fáscia forma designs que orientam e induzem o esforço. Neles, mais precisamente nos septos musculares, uma grande quantidade de proprioceptores estão presentes. Assim, todo o movimento acontece dentro e através destes elementos fibrosos, que canalizam a tensão e ao mesmo tempo formam uma rede de informação pelo organismo. Boa parte da água do corpo está presente na matriz extracelular formando largas moléculas de ácido hialurônico que mantem os tecidos flexíveis e deslizando. Sendo uma extensa rede que envolve e dá forma ao corpo, a fáscia – ou órgão da forma – é uma estrutura que dá suporte a todos os elementos que constituem as células, tecidos, órgãos do corpo.

Nos seres vivos complexos encontramos uma organização em camadas  e envelopes que dão distinção de espaços e variação de relação entre as diferentes localidades do organismo. De modo geral:

Fascia Superficial, Fascia Profunda, Fascia Epimisial, Fascia Visceral, Fascia Neuronal, formam macro tecidos  e subestruturas a ela correspondem como parte do continuum de esforço e ligação:  periosteo, perineurum, pericardio, omentum, dura mater etc, que são considerados tecidos de características tensionais específicas e locais.

Johannes Freiberg
Johannes Freiberg